Capa
Volume 35 / Fascículo 1
Março 2012
Descarregar revista
No segundo número que a actual equipa da Gazeta de Física editou, o artigo de João Varela "O LHC vem aí" fez a capa1. Abria-se então uma era nova na física de partículas. Quatro anos depois, ficou demonstrado que o LHC não só veio, como veio para ficar. Este número da Gazeta de Física assinala agora isso mesmo. Marcamos o momento único da grande descoberta no LHC, com um novo artigo de João Varela — que nos conta o epílogo da história começada em 2008, e nos anuncia o novo prefácio à história que se segue.
Lançada a 1 de Janeiro de 2010, a página informa não apenas sobre as actividades da SPF, mas também sobre o que se passa de relevante no mundo da física, e faz eco de notícias de física na comunicação social. Junte-se a esta comunidade!...
A pesquisa do bosão de Higgs iniciou-se há mais de 40 anos, depois de em 1967 Weinberg e Salam terem incorporado o campo escalar proposto por Brout, Englert e Higgs nas equações do modelo que unifica as interacções electromagnética e fraca. Desta forma conseguiam explicar a assimetria entre as duas interacções: o fotão, vector da interacção electromagnética, tem massa nula, enquanto os bosões W e Z, vectores da força fraca, têm massa de 80 e 91 GeV respectivamente.
Neste número publicamos a 2a parte da entrevista a José Veiga Simão, cobrindo o período desde 1970 até à actualidade. Neste intervalo, em que Portugal conheceu alguns dos anos mais turbulentos da sua história recente, Veiga Simão desempenhou cargos ministeriais no Governo Português, antes e depois de 1974. Aqui fala-nos dessa experiência, da sua visão sobre aspectos como o ensino, a investigação, a indústria e a economia, e de como a sua formação como físico contribui para essa visão.
A "guerra das cordas" foi o nome por que ficou conhecida uma polémica entre os cépticos e os partidários da teoria de cordas (que considera as partículas elementares como cordas e supõe dimensões adicionais do Universo para além das quatro do espaço-tempo) que ocorreu após a publicação de dois livros que desafiavam a visão dominante segundo a qual aquela teoria seria a da unificação final que os físicos procuravam há muito. Com efeito, em 2006 saíram duas obras que apontavam debilidades e incapacidades da teoria das cordas:
Completam-se este ano 150 anos da publicação, por parte do físico teórico escocês James Clerk Maxwell, do artigo "Linhas físicas de força", na revista Philosophical Magazine. Neste artigo, dividido em quatro partes, Maxwell estabelece as quatro equações diferenciais, que viriam a ter o seu nome, que regulam e relacionam os campos eléctricos e magnéticos.
Olimpíadas Regionais de Física A XXVIII edição das Olimpíadas de Física arrancou no passado dia 28 de Abril, quando decorreu a primeira fase do evento, as Olimpíadas Regionais de Física. Este ano, pela primeira vez, esta fase decorreu em simultâneo em cinco locais distintos: os Departamentos de Física das Universidades do Porto e de Coimbra, o pólo do Instituto Superior Técnico no Taguspark, em Oeiras, a Universidade dos Açores, em Ponta Delgada, e a Universidade da Madeira, no Funchal.
Massa dependente da velocidade: definição ou mais confusão? A Física Nuclear e das Partículas é seguramente uma das áreas da Física em que a Relatividade Restrita é mais amplamente utilizada. Uma das equações chave na compreensão de muitas reacções entre partículas elementares é a que relaciona a massa m, energia E e momento linear p de uma partícula livre
O som é um conteúdo abordado nos 8° e 11° anos. Nos manuais escolares adoptados em Portugal, nestes anos de escolaridade, há actividades laboratoriais em que os autores usam geradores de sinais e osciloscópios. No entanto, o preço destes equipamentos faz com que, por vezes, as ditas actividades não sejam realizadas ou então sejam substituídas por demonstrações em que os professores usam os equipamentos e os alunos observam.
O Curso de Engenharia Biomédica do Instituto Superior Técnico (IST) fez 10 anos neste ano de 2012. Foi uma iniciativa pedagógica e científica que uniu duas escolas de Universidades diferentes, o IST da Universidade Técnica de Lisboa (UTL) e a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL). Surgiu com ele uma cultura e uma estratégia de expansão da capacidade universitária novas, assentes em sinergias e fertilização entre temas de fronteira do conhecimento.

© 2016 Sociedade Portuguesa de Física