Capa
Volume 41 / Fascículo 1
Maio 2018
Conteúdo restrito a subscritores

O recente desaparecimento de Stephen Hawking marca exemplos de longevidade, vitalidade, paixão e mediatismo de um cientista contemporâneo, apesar das suas fortes
limitações motoras. A imagem que escolhemos para a capa apresenta-o, precisamente, numa palestra intitulada “Why we should go into space”, dada na Universidade de
George Washington no âmbito das comemorações do 50.º aniversário da NASA, em 2008. Na sua crónica, Carlos Herdeiro presta-lhe homenagem, falando-nos de seu legado e mostrando algumas das facetas da sua personalidade vibrante.


 

 

Em 2007, a direção da SPF de então, presidida por Augusto Barroso, lançou-me o desafio de ser editora da Gazeta de Física. Aceitei e convidei o Gonçalo Figueira para se juntar ao projeto. Trabalhando os dois no Técnico, era prático. E a eficácia do Gonçalo na comunicação da Ciência era para mim já tão certeira como os lasers do seu laboratório no GOLP.


As baterias de iões-lítio são um dos sistemas de armazenamento químico de energia mais relevantes da atualidade com aplicação nos mais diversos dispositivos tais como, telemóveis, smartphones, computadores portáteis, e mais recentemente nos carros plug-in híbridos e elétricos. Comparativamente a outros sistemas destacam-se por serem leves, sem efeito de memória e apresentarem elevada densidade 
energética, entre outros.


Uma pioneira na ficção científica? na ciência com ética? apenas uma jovem de 19 anos, culta, com experiência de vida e uma fértil imaginação?
"Frankenstein ou o Moderno Prometeu" (1) de Mary Shelley (ou Mary Wollstonecraft Godwin) foi publicado anonimamente no início de 1818. A obra foi entregue ao editor por Percy Shelley. O nome da autora aparece numa edição posterior de 1823 e numa edição revista por ela em 1831.


A Física ocupa um lugar preponderante no nosso quotidiano explicando quer fenómenos complexos como o funcionamento dos nossos gadgets high-tech, quer fenómenos simples como a temperatura do galão que bebemos ao pequeno-almoço. Este artigo, narrado por um cientista espanhol, a partir da sua própria vivência, descreve um projeto experimental em Física, fácil de implementar numa sala de aula, sobre a variação da temperatura de dois líquidos que se misturam. A monitorização da temperatura dos líquidos é feita com ajuda de análise de vídeo.


O artigo científico mais famoso de Stephen Hawking (SH) é, sem dúvida, “Particle Creation by Black Holes” publicado em 1975. É neste artigo que SH prevê que efeitos quânticos implicam que os buracos negros afinal são cinzentos, pois têm necessariamente de emitir, para além de absorver, radiação. Apesar deste ser,  indubitavelmente, o trabalho mais impactante de SH, e um marco na história da física, confesso que tenho um carinho especial por um outro artigo de SH, com o título de “Chronology Protection Conjecture”, de 1992.


O número 224 da prestigiada coleção «Ciência Aberta» da Editora Gradiva debruça-se sobre alguns perigos com que se confronta a Ciência na sociedade atual, em particular a portuguesa. É da autoria de dois experientes divulgadores científicos, o físico Carlos Fiolhais e o bioquímico David Marçal, que com este livro prosseguem o trabalho de aumento
da cultura científica nacional realizado em obras anteriores.


O 13º CHERNE (Cooperation for Higher Education on Radiological and Nuclear Engineering) Workshop realizou-se na Covilhã de 22 a 25 de maio de 2017.
Neste workshop, que contou com a presença dos representantes das várias instituições parceiras, foram analisados e discutidos os trabalhos desenvolvidos pelos membros da rede. Tendo em conta a
necessidade, de cada Estado Membro, transpor, para cada país, a Diretiva Europeia 2013/59/EURATOM até fevereiro de 2018 foi organizada, pela primeira vez, uma sessão destinada à discussão dos requisitos
sobre a educação e formação em proteção radiológica na Europa.


NA FÍSICA2018 – 21.ª Conferência Nacional de Física e 28.º Encontro Ibérico para o Ensino da Física, realiza-se na Universidade da Beira Interior,na Faculdade de Ciências da Saúde, de 29 de agosto a 1 de setembro de 2018.

Nesta edição comemoram-se 40 anos desde a realização da 1.ª Conferência Nacional de  Física, realizada na Fundação Calouste Gulbenkian em fevereiro de 1978.

A FÍSICA2018 consta de sessões plenárias, sessões paralelas, oficinas, minicursos e uma Mesa Redonda aberta à população dedicada ao tema: "O impacto da Física Nuclear na vida do dia a dia". Será dado relevo, em duas sessões Plenárias, aos temas dos prémios Nobel da Física de 2016 e 2017:

• transição da matéria para estados exóticos
• ondas gravitacionais

O 28.º Encontro Ibérico para o Ensino da Física está submetido para acreditação na Entidade de Formação Contínua como curso de formação para professores. 

O Curso inclui Oficinas que funcionarão na tarde de 29 de agosto. Cada uma das oficinas e minicursos têm um número limite de participantes. Assim, é recomendado efetuar a respetiva inscrição o mais cedo possível, para ter acesso às que mais possam interessar.

A submissão de comunicações orais e pósteres encontra- -se aberta de 1 de março a 15 de maio 2018.
Para mais informação consultar em https://eventos.spf.pt/fisica2018


© 2016 Sociedade Portuguesa de Física